EIS-ME AQUI SENHOR - Isaias 6

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 9 views
Notes
Transcript

INTRODUÇÃO

Na mensagem passada em Isaias, estudamos o capitulo 5 — A parabola da vinha má.
Isaias se utilizou de um parábola para ilustrar o relacionamento de Deus para com a nação escolhida de Israel. Deus fez tudo que precisava para que suas videiras produzissem bons frutos, mas para sua sua surpresa só colheu frutos azedos.
Como consequencia a vinha seria destruida, seus muros derribados e as plantas seriam pisadas até que ficasse deserta. Damesma forma a nação seria castigada pela falta de obras dignas daquilo que Deus esperava da nação.
No final a profecia de disciplina é ilustrada com um cantico contendo 5 ais contra a nação.
Hoje vamos estudar os desdobramentos dessa mensagem do prófeta e como foi o seu chamado e comissionamento para a missão.

I - A VISÃO DE ISAIAS (V.1-4)

1. Isaias comtempla ao Senhor e sua santidade

V.1a — No ano da morte do Rei Uzias […] Após 52 anos de reinado, a lepra levou Uzias à morte em 739 a.C. (cf. 2Crônicas 26:16-23). Uzias foi um rei piedoso, ele fez o que era reto aos olhos do Senhor em quase toda a sua vida, tendo apenas um grave deslize citado no fim do seu reinado (2Cr 26.3-5).
2Crônicas 26.3–5 RA
Uzias tinha dezesseis anos quando começou a reinar e cinquenta e dois anos reinou em Jerusalém. Era o nome de sua mãe Jecolias, de Jerusalém. Ele fez o que era reto perante o Senhor, segundo tudo o que fizera Amazias, seu pai. Propôs-se buscar a Deus nos dias de Zacarias, que era sábio nas visões de Deus; nos dias em que buscou ao Senhor, Deus o fez prosperar.
A morte do rei Uzias é citada como um fato importante, pois ele foi um grande lider em Israel. Ele conquistou muitas vitorias militares e era reconhecido como um rei sabio e precavido, e por isso, havia prosperidade e segurança em seus dias.
Certamente a morte de Uzias trouxe apreensão e preocupação a Isaias!
V.1b -4 — eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono […} A visão gloriosa do Senhor no seu trono. É importante salientar que Isaias viu o Rei dos reis, o proprio Senhor Jesus conforme explicado pelo aportolo João em Jo 12.39-41.
João 12.39–41 RA
Por isso, não podiam crer, porque Isaías disse ainda: Cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos, nem entendam com o coração, e se convertam, e sejam por mim curados. Isto disse Isaías porque viu a glória dele e falou a seu respeito.
Isaias pôde comtemplar alguns aspectos gloriosos da Sua pessoa:

1. Soberania e majestade: Ele estava assentado sobre um alto e sublime trono.

O trono era extremamente elevado, enfatizando o Deus Soberano: O SENHOR REINA! Sl 47.8 e Sl 146.1
A seu serviço, encontram-se seres celestiais chamados aqui de serafins, com quatro asas que representam reverência e duas que simbolizam serviço.
Salmo 146.10 RA
O Senhor reina para sempre; o teu Deus, ó Sião, reina de geração em geração. Aleluia!

2. Grandeza: As abas da suas vestes enchiam o templo.

O templo aqui certamente era o templo celestial. A “aba” refere-se à orla do glorioso manto do Senhor, que enchia todo o templo. Sl 99.1-2
Salmo 99.1–2 RA
Reina o Senhor; tremam os povos. Ele está entronizado acima dos querubins; abale-se a terra. O Senhor é grande em Sião e sobremodo elevado acima de todos os povos.

3. Santidade: Santo, Santo, Santo é o Senhor!

Os Serafins celebram a santidade de Deus e exigem que os servos do Senhor sejam purificados antes de servi-lo.
A essência primordial da tríplice repe- tição da santidade de Deus (chamada de trihagion) consiste em enfatizar a separação e a independência de sua Criação caída, embora isso implique um segundo momento, em que Deus é três pessoas.
A visão de Isaias se assemelha a visão do ap. João na ilha de Patmos, cf. Ap 4.8
Apocalipse 4.8 RA
E os quatro seres viventes, tendo cada um deles, respectivamente, seis asas, estão cheios de olhos, ao redor e por dentro; não têm descanso, nem de dia nem de noite, proclamando: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir.

4. Gloria e poder: Toda a terra está cheia da sua glória.

A terra é a vitrine mundial de sua imensurável glória, de suas perfeições e de seus atributos como são vistos na Criação (Romanos 1:20).
Romanos 1.20 RA
Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis;
O homem caído, contudo, recusou-se a glorificá-lo como Deus (Romanos 1:21)
Romanos 1.21 RA
porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato.

II - A PURIFICAÇÃO DE ISAIAS (V.5-7)

V.5 — Ai de mim […] A visão produz uma convicção profunda do pecado no profeta e o conduz à confissão, dessa forma, Deus o preparou para sua purificação e seu chamado
lábios impuros […] Se os lábios estão sujos, assim está o coração. A visão da santidade de Deus lembrou intensamente o profeta de seu próprio merecimento, ou seja, de seu juízo.
Jó (Jó 42:6) e Pedro (Lucas 5:8) chegaram à mesma conclusão sobre si mesmos quando confrontados na presença do Senhor
V.6 — uma brasa viva que tirara do altar […} A brasa retirada do altar celestial do incenso (cf. Apocalipse 8:3-5) é usada para realizar uma representação externa da purificação interior feita por Deus.
O arrependimento é doloroso! Pedro também ilustra a purificação com fogo (1Pe 1:7).
1Pedro 1.7 RA
para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo;
V.7 — A tua iniquidade foi tirada, e perdoado, o teu pecado […] Depois de confessar o seu pecado e até o pecado do da nação, Isaias recebe a purificação. Aqui trata-se da purificação espiritual para o serviço especial do Senhor, e não da salvação. Era o caso de Davi em Salmo 32.1
Salmo 32.1 RA
Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto.

III - A MISSÃO DE ISAIAS (V.8-13)

1. O CHAMADO - V.8

V.8 — Depois disso ouvi a voz do Senhor […] Somente depois de ser purificado Isaias estava habilitado para ouvir o chamado de Deus. Deus usa vasos limpos (cf. 2Tm 2.21)
2Timóteo 2.21 RA
Assim, pois, se alguém a si mesmo se purificar destes erros, será utensílio para honra, santificado e útil ao seu possuidor, estando preparado para toda boa obra.
A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Deus em toda sua gloria, santidade e poder escolheu usar homens impuros, fracos e pequenos. Que privilégio! Mas isso é para que a gloria seja dEle!
V.9 — Eis-me aqui, envia-me a mim! […] A resposta de Isaias demonstra prontidão e disposição para a obra de Deus.
Todo cristão que ama de verdade ao Senhor precisa ter um a atitude semelhante a de Isaias para trabalhar pela obra de Deus ! Infelizmente não é isso que vemos na vida da maioria daqueles que se dizem crentes, as pessoas correm pelos interesses proprios …
A Palavra de Deus nos exorta para que estajamos prontos para uma obra maior e mais excelente (2Tm 2.4).

2. OS PROPOSITOS (V.9-10)

Isaias foi chamado para pregar a um povo endurecidado que não daria ouvidos a sua pregação. A grande lição aqui é que devemos ser fieis na tarefa independente de vermos resultados.
O propósito de Deus é diferente nosso (v.10). O proposito de Deus naquele momento não era conversão, mas sim, o juízo.
Os frutos dependem de de Deus, o mais importante para o servo deve ser a fidelidade!

3. OS RESULTADOS

A pergunta de Isaias é muito interessante: Até quando Senhor?
Devido à tamanha rejeição do povo, o profeta indaga até quando deveria pregar sua mensagem de juízo divino. Deus responde que ele deve continuar até que as cidades estejam desertas (v. 11) e o povo tenha sido exilado.
Até quando as pessoas vâo ficar endurecidas a mensagem do evangelho? Não sabemos, mas temos que perseverar por toda a nossa vida.
Se até o povo de Deus está cego para as e surdo para as mentiras da politica, imagina os incrédulos!
Apesar do endurecimento da maioria, Deus sempre preserva um remanecente (v.13). Foi assim também nos dias de Elias, Deus havia preservado 7 mil homens fieis (1Rs 19.18).
1Reis 19.18 RA
Também conservei em Israel sete mil, todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda boca que o não beijou.

DEUS NÃO SE IMPORTA COM QUANTIDADE, ELE SE IMPORTA COM FIDELIDADE!

CONCLUSÃO

Deus se revela aos seus servos.
Deus purifica aos seus servos
Deus dá uma missão aos seus servos

Jesus tambem deixou uma missão para sua igreja em Mateus 28.18-20

Mateus 28.18–20 RA
Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.

Até quando?

Até que seus porpósitos sejam cumpridos! Ap 2.10

Ele também ja nos revelou os resultados em Ap 3.10

Apocalipse 3.10 RA
Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra.
Deus vai preservar um remanecente fiel e castigar os que escolheram habitar na terra.

Independente do que venha a acontecer no Brasil e no Mundo, lembre-se que Deus ainda reina no seu alto e sublime trono!

DEUS ABENÇOE O BRASIL!

Related Media
See more
Related Sermons
See more