JESUS É NOSSO MELHOR AMIGO (Lucas 19:1-10)

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 20 views
Notes
Transcript
INTRODUÇÃO
O Evangelho de Lucas foi escrito por um evangelista que não teve contato direto com os fatos que está narrando, ou seja, ele não foi testemunha.
Lucas era um médico cristão de fala grega que registrou os fatos a partir de investigações com o auxílio de pessoas que foram testemunhas dos acontecimentos.
Este evangelho teve como destinatário um homem chamado Teófilo, e provavelmente, também, sua igreja, não se sabe exatamente de onde. O objetivo desta narrativa era anunciar que o Reino de Deus havia chegado e que a salvação estava disponível aos pecadores, aos perdidos, a todos os que Jesus queria buscar.
Aí entra o contexto do texto que nós lemos. Jesus havia anunciado várias coisas necessárias para a compreensão de que Ele era o Salvador da humanidade, como por exemplo, para pessoas que se sentiam como o filho perdido da parábola do filho pródigo no capítulo 15, ou então o publicano da parábola do capítulo 18.
Publicanos eram pessoas muito mal-vistas na sociedade, e Zaqueu era um destes. Se, para o povo da época, ele era mau, corrupto, farsante, enganador, Jesus mostrou a todos a maneira como enxerga as situações.
Suas atitudes demonstraram um caráter nunca antes visto por aquelas pessoas. Meus irmãos, o assunto que eu gostaria de abordar com vocês nesta noite é sobre uma característica que Jesus apresentou a Zaqueu e que transformou sua vida em definitivo:
Proposição: JESUS É NOSSO VERDADEIRO AMIGO
Dobradiça: Uma das atitudes neste texto que Ele demonstra que é o verdadeiro amigo é quando:
1. JESUS CHAMA PELO NOME (v. 1-5)
Lucas 19.1–2 RA
1 Entrando em Jericó, atravessava Jesus a cidade. 2 Eis que um homem, chamado Zaqueu, maioral dos publicanos e rico,
Explicação: Imagine a situação: Jesus já tinha uma grande fama entre a população das cidades. Ele chega em Jericó e o pessoal toda fica cercando Ele pedindo pra ser curado, liberto, todos queriam um pouco de Jesus.
O texto não diz qual era a altura de Zaqueu, só diz que ele era de baixa estatura. Independentemente de qual fosse o tamanho dele, se era pequeno, como enxergaria Jesus na multidão? E o pior, se ele tentasse se infiltrar no meio do povo, seria expulso ou então muitos correriam de medo dele, causando alvoroço, pois tinha má fama entre todos.
Zaqueu era um publicano, ou seja, um cobrador de impostos, era um judeu que trabalhava a serviço do Império Romano cobrando os impostos até mesmo dos judeus, só que ele não era justo, era um ladrão, cobrava mais do que deveria ser pago a fim de ter lucro com o trabalho.
Ele havia ouvido falar de Jesus, mas não O conhecia bem, era um judeu, ele até sabia um pouco sobre as profecias a respeito do Messias, do Salvador, mas não O conhecia pessoalmente. Ele chegou até Jesus por curiosidade. O v. 4 conta que ele subiu em um sicômoro pra ver Jesus.
O texto relata que ele subiu em um sicômoro, um tipo de figueira existente na região do Oriente Médio, comum naquela região, árvore fácil de subir, localizada geralmente na beira das estradas.
Era uma “figueira brava”, e existe alguns relatos de que as folhas da árvore eram tóxicas, que soltavam um tipo de pó que causava irritação na pele, coceira, então dificilmente alguém em sã consciência se arriscaria em ficar embaixo dela.
A não ser por um motivo que realmente fosse justificável, mas foi o que Zaqueu fez, pois ele não se importava com a consequência, ele desejava ver Jesus.
Jesus não ignorou a atitude daquele publicano:
Lucas 19.5 RA
5 Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa.
Jesus, porém, conhecia aquele homem melhor do que ninguém, e isso causa uma surpresa em todos, causa uma surpresa em Zaqueu. Se, para o povo, aquele homem era conhecido por publicano, cobrador de impostos, ladrão, para Jesus ele era conhecido pelo nome.
Zaqueu era o chefe dos publicanos, era rico, nunca antes havia pensado que precisasse de alguma coisa mais. Por que iria atrás de Jesus?
Naquela multidão, muitos não queriam ter um relacionamento profundo com Jesus, estavam procurando a bênção, a cura, o milagre, mas não buscavam a Jesus. Jesus conhecia muito bem o coração de todos, Ele conhecia o coração de Zaqueu.
É interessante pensar que o nome de Zaqueu tinha origem hebraica e significava algo parecido com “puro”. Aquele impuro em suas atitudes tem um nome bastante sugestivo. Mas Jesus o está purificando do pecado e da maldade.
O nome naquela época tinha um significado muito importante, tanto que Deus mudou o nome de várias pessoas. Deus declarou a respeito do povo de Israel o seguinte:
Isaías 43.1 RA
1 Mas agora, assim diz o Senhor, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.
O Jacó, que tinha o significado do seu nome como “enganador” se tornou Israel, que tinha como significado “aquele que luta com Deus”, ou “príncipe que prevalece com Deus”.
Abrão, o “pai de um povo” se tornou Abraão, o “pai de um grande povo”, “pai de uma multidão”.
Jesus não mudou o nome de Zaqueu, permaneceu como estava, pois Jesus o está purificando para viver uma nova vida.
Aplicações: Você é conhecido pelo que? Te chamam pelo nome ou somente por um cargo que você tem na igreja, ou então na empresa, pela sua formação ou por sua reputação, pelo que você já fez na vida?
Hoje em dia, o significado do nome não é algo tão importante, até existem pessoas que dão o nome aos filhos de acordo com o significado, mas muitos escolhem o nome porque acham bonito.
Independentemente de tudo isso, seja qual for o seu nome, você gostando dele ou não, Jesus sabe qual é esse nome, e muito mais! Sabe quais são as aflições que você passa, quais são as preocupações do seu coração. Nome é intimidade, nome é profundidade no relacionamento.
Zaqueu ficou surpreso de ter sido chamado pelo nome, de ter sido reconhecido por Jesus. Talvez o som mais doce para o ouvido humano é o som do próprio nome sendo pronunciado por outra pessoa.
Você pode ter passado pelas piores situações na vida, pode ter cometido os maiores erros. Se Jesus te chama, Ele perdoa os seus erros do seu passado, Ele Se importa com o presente e com o futuro que pode te oferecer! Basta reconhecer, confessar e se colocar aos pés de Jesus.
Dobradiça: Jesus é nosso melhor amigo e, além de chamar pelo nome:
2. JESUS TRAZ SALVAÇÃO (v. 5-10)
Lucas 19.5–7 RA
5 Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa. 6 Ele desceu a toda a pressa e o recebeu com alegria. 7 Todos os que viram isto murmuravam, dizendo que ele se hospedara com homem pecador.
Ilustração: Dificilmente convidaríamos um desconhecido pra estar na nossa casa para uma refeição conosco. A não ser que tenhamos um objetivo em chamar alguém que estivesse passando necessidade, fome, aí desejamos ajudar.
Por que não chamamos um desconhecido? Porque o momento de refeição traz intimidade, companheirismo, proximidade. E é exatamente o que Jesus procura estabelecer com Zaqueu.
Explicação: Jesus não toca interesseiros! Com toda aquela multidão em volta dEle, quem Ele chama é Zaqueu, que o avista de longe. A música do Régis Danese coloca Zaqueu como alguém que deseja chamar a atenção de Jesus, mas em nenhum momento o texto relata isso. Ele não espera que Jesus vem para notá-lo.
Fica evidente que é Jesus quem chama:
João 15.16 RA
16 Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.
Jesus sabe que estar na casa de Zaqueu faz parte de Sua missão divina. E é por isso que a alegria, como relata o v. 6, esta alegria de Zaqueu é imensa. Zaqueu não hesitou, desceu logo para receber Jesus em sua casa.
Mas, claro, sempre há alguém para falar mal de Jesus por Ele Se envolver com pecadores, como se aqueles que falam mal não fossem, também, pecadores. Ainda mais Zaqueu, aquele que com má reputação.
Jesus sempre dá resposta muito pertinente a todos os que se julgam mais santos e perfeitos:
Mateus 9.11–13 RA
11 Ora, vendo isto, os fariseus perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores? 12 Mas Jesus, ouvindo, disse: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. 13 Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e sim pecadores [ao arrependimento].
Geralmente, os que não estão doentes não procuram um médico, ou aqueles que acham que não estão doentes. No caso dos fariseus, aqui, julgam não precisar de cura em sua vida espiritual. Jesus, porém, deseja transformar o coração.
No v. 8, vemos o resultado da transformação do coração de Zaqueu:
Lucas 19.8 RA
8 Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais.
Ele reconhece seu grande erro e encontra em Jesus a mudança que precisa, e é o que acontece. O homem enganador já não engana mais, o defraudador não defrauda mais, o corrupto abandona sua corrupção, pois vê diante dele um bem infinitamente maior, pelo qual vale a pena recomeçar.
A Lei determinava que, em alguns casos de restituição do dinheiro roubado, deveria ser acrescentado um quinto deste valor, em outros casos, o que deveria ser feito era a restituição dupla, ou seja, o dobro do valor!
Vemos que Zaqueu deseja ir além, se compromete a restituir quatro vezes mais. Um pecador arrependido não mede esforços para tentar corrigir seus erros e, quanto maior o erro, maior o desejo por uma nova vida de santidade e honestidade.
O texto finaliza da seguinte forma:
Lucas 19.9–10 RA
9 Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão. 10 Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.
Enquanto Zaqueu espera ter encontrado Jesus, é o próprio Jesus quem revela, a ação parte do Senhor, a salvação está disponível e ela acontece.
O fato de Jesus declarar Zaqueu como “filho de Abraão”, não necessariamente significa que ele vem da descendência de Abraão, mas sim que é um filho espiritual, dos milhares que o Senhor prometeu a Abraão que seriam sua descendência:
Gênesis 12.1–3 RA
1 Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; 2 de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! 3 Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 13.16 RA
16 Farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, então se contará também a tua descendência.
No v. 10, Jesus declara Seu objetivo, como Filho do Homem, sempre foi o que Ele mesmo declarou, como no final da parábola do filho pródigo:
Lucas 15.32 RA
32 Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.
O Grande Pastor resgatou mais uma de Suas ovelhas. E de que maneira Jesus veio para resgatar ovelhas como Zaqueu? Entregando a Si mesmo:
João 10.11 RA
11 Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.
Nos alegramos pela salvação que Jesus nos deu, é por meio da morte e da vida dEle que nós vivemos espiritualmente.
Mas não busque a Jesus como alguém interesseiro, como alguém que deseja apenas receber as bênçãos, a cura, o milagre, a prosperidade, busque a Jesus por causa de quem Ele é, e a presença dEle já é suficiente para satisfazer a nossa alma.
CONCLUSÃO
Se nos encontramos como Zaqueu, sem perspectiva alguma, saibamos que Ele está ao nosso alcance, Ele nunca nos deixa! Já houve salvação na casa de vocês, meus queridos irmãos?
Jesus é Aquele que te chama pelo nome, Jesus é Aquele que te dá a maior das bênçãos e das riquezas, que é a salvação das nossas almas e o perdão dos nossos pecados. Sua esperança, quando está no Senhor, está bem firmada. Ele te alcança, ainda que você se sinta o pior dos pecadores. Ele te ama, Ele veio para te salvar.
Related Media
See more
Related Sermons
See more