Em tudo dai Graças - Thanksgiving

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 19 views
Notes
Transcript
1Tessalonicenses 5.16–18 BEARA
16 Regozijai-vos sempre. 17 Orai sem cessar. 18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.

Ideia Central:

O Cristão deve ser alegre, ter uma vida de oração e de gratidão de forma constante e diária.

Proposição:

Mostrar que a ação do Espírito Santo dentro do cristão deve leva-lo a uma vida repleta de Alegria, marcada pela comunhão com Deus através da oração e da Gratidão a Deus por tudo o que possui e pelo que passa.
Introdução:
Não sei quantos de vocês sabem, mas esta ultima quinta feira foi a ultima quinta do mês de Novembro e nela uma data é comemorada em diversos países, a data conhecida como dia de Ações de Graças. Ela é mais famosa nos EUA - chamada de Thanksgiving - mas em diversos países ela é comemorada, no Brasil ela é uma data reconhecida, porém pouco conhecida e pouco comemorada, muito se imagina que somente lá nos EUA isso é feito.
Mas no que consiste o Dia de Ações de Graça?
Essa prática de se ter um dia para agradecer a Deus já vinha da Inglaterra Pós Reforma, onde tanto Anglicanos como Puritanos tinham o costume de, após algo marcante (como vitórias, livramentos ou grandes colheitas), um dia era separado para juntos todos se reunirem e agradecerem a Deus por aquilo. Na colonização Americana, os Peregrinos e Puritanos que fundaram o país passaram por muitos apertos e um inverno muito rigoroso em seu primeiro ano no novo continente, mas após um inverno muito frio e de muitas lutas com índios locais , eles conseguiram na primavera uma grande e farta colheita, então resolveram realizar um banquete para agradecer a Deus.
Desde então essa data tem sido relembrada anualmente, onde as famílias se reúnem para agradecer a Deus por tudo que passaram no ano.
Sei que no Brasil isso não é tão conhecido (apesar de existir um decreto marcando a data no calendário oficial), mas é um costume muito interessante e até mesmo com base bíblica.

Transição:

A Palavra de Deus é repleta de versículos sobre agradecer a Deus, dar ações de Graças e suas variações, mas um autor em especial fala muito sobre o Tema “DAR GRAÇAS” - Paulo faz uso desta expressão 24 vezes em seus escritos.
E é justamente neles que vamos estudar hoje o “Dar Graças”
1Ts 5.16-18
“16 Regozijai-vos sempre. 17 Orai sem cessar. 18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.”

Contexto:

Paulo está finalizando sua carta a igreja de Tessalônica, carta esta que ele escreveu para , como Carlos Oswaldo resumiu:

Encorajar uma igreja vibrante a perseverar na conduta cristã adequada em meio a tribulações em vista da esperança da manifestação iminente de Cristo

No ultimo capítulo da carta Paulo expõe diversos conselhos a igreja, enquanto nos versos 12–15 Paulo mostrou qual deveria ser a atitude dos tessalonicenses para com seus líderes, para com os membros da igreja, caracterizados por suas imperfeições específicas, para com aqueles que os tinham lesado e, finalmente, uns para com os outros e para com todos, nos versos 16–18 ele estabelece qual deveria ser sua atitude interior e como tal atitude interior deveria expressar-se com referência a Deus.

Esboço:

A alegria

1Tessalonicenses 5.16 BEARA
16 Regozijai-vos sempre.
A alegria deve ser uma marca constante a vida do cristão, não é atoa que vemos que a Alegria faz parte do Fruto do Espirito Santo na vida daqueles nos quais Ele habita.
Os Tessalonicenses conheciam essa alegria:
1Tessalonicenses 1.6–7 BEARA
6 Com efeito, vos tornastes imitadores nossos e do Senhor, tendo recebido a palavra, posto que em meio de muita tribulação, com alegria do Espírito Santo, 7 de sorte que vos tornastes o modelo para todos os crentes na Macedônia e na Acaia.
Eles já haviam experimentado a transformação que o Espírito Santo faz na vida do cristão, enchendo seu coração de uma alegria que não faz sentido aos olhos do mundo, mesmo na situação de Tessalônica de perseguição, o Espírito Santo produz dentro do cristãos um sentimento e alegria e contentamento.
Paulo está anunciando isso a esses irmãos, estejam sempre alegres, não importam as circunstancias, e esse é o segredo da alegria do Espírito.
Não somos felizes pela circunstancias, somos felizes pelo Deus que é dono das circunstancias.
Gosto muito daquele hino que diz “Não olho as circunstancias não, olho seu amor”.

A Alegria em Cristo

A melhor forma de se passar por situações difíceis é encarando elas com os olhos em Deus e felizes por que em Cristo está a verdadeira alegria, isso é o que Jo 15.9-11 diz
João 15.9–11 BEARA
9 Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor. 10 Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço. 11 Tenho-vos dito estas coisas para que o meu gozo esteja em vós, e o vosso gozo seja completo.
Este gozo, esta alegria que o cristão pode sentir a todo momento em sua vida é a alegria proveniente de Deus, e somente em Cristo essa alegria é completa, por que somente em Cristo e em Seu amor conseguimos passar por qualquer.

A Alegria compartilhada

Além de experimentar a alegria de estar em Cristo, o cristão também tem a oportunidade de estar alegre em ver Deus agindo e expressando seu cuidado através de outros cristãos
Filipenses 4.10 BEARA
10 Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade.
É fonte de alegria quando cristãos auxiliam outros cristãos, quando entendemos que o Amor de Deus expresso em Cristo deve ser expresso em nós através do amor que manifestamos ao outros irmãos.

A Alegria sem fim

E por fim a alegria em todas as circunstancias vem quando entendemos que em Cristo podemos passar por qualquer situação, olhem a continuação do texto de Fp 4
Filipenses 4.11–13 BEARA
11 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. 12 Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; 13 tudo posso naquele que me fortalece.
Não importa a circunstancias, nada pode tirar nossa alegria, por que em Cristo podemos tudo, por que é Ele que nos fortalece, é a certeza que Paulo expressa no versículo 19
Filipenses 4.19 BEARA
19 E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.

A oração

1Tessalonicenses 5.17 BEARA
17 Orai sem cessar.
A grande marca da “Era da Igreja” ou “Período da Graça” no qual vivemos é que depois do sacrifício de Cristo o véu se rasgou, o texto deve ser bem conhecido de vocês (Mt 27.51), isso significa que aquele impedimento que antes existia de se ver ou conviver pessoalmente com Deus foi rompido.
Isso já se iniciou no fato de Deus ter se feito carne e habitado entre nós, o Deus antes “inaccessível” do AT, agora era o Deus pessoal e amigo do NT.
O pior castigo que a humanidade pode ter não é a fome, sede, escravidão, nem nada disso, o pior castigo aos homens é o distanciamento de Deus, é isso que o pecado faz conosco, é a consequência final do pecado, Israel passou (e ainda passa) por isso, o cativeiro não foi nada se comparado ao silencio de Deus. Por 400 anos Israel não teve nenhum contato com Deus.
Esse distanciamento gerado pelo pecado de Israel só pode ser quebrado quando o próprio Deus se fez carne e habitou entre nós seres humanos, ou seja, a unica solução para se obter contato direto novamente com Deus é através de uma ação do próprio Deus.
Cristo experimentou esse distanciamento de Deus Pai na cruz - DEUS MEU DEUS MEU POR QUE ME DESAMPARASTE? (Mt 27.46)- Essa foi a pergunta que ecoou naquele dia quando a separação do meu pecado, separou o Filho do Pai, tomando sobre si o pior castigo da humanidade, e com isso, restaurando nosso contato com Deus, ao se separar do Pai (momentaneamente) o véu se rasgou e eu me aproximei do Pai.
Isso se intensifica ainda mais com a descida do Espírito Santo e Sua habitação em cada cristão.
Nosso contato agora é intimo e pessoal com Deus, não mais ritualístico e distante.
Paulo acabou de lhe falar sobre a importância de se estar alegre a todo o tempo, isso é falado dentro do contexto de perseguição no qual a igreja de Tessalônica se encontrava, mas como isso pode ser alcançado na pratica alguém pode ter se indagado.
Como podemos realmente, de forma prática e real, alcançar essa alegria a todo tempo?
A resposta se encontra justamente no versículo seguinte: Orai sem cessar.
Naturalmente, o único que pode achar alívio e até mesmo regozijar-se em tempos de angústia e tristeza é aquele que faz conhecidas suas necessidades e desejos diante do trono do Pai.
Com isso podemos entender Rm 8.28,35–39 - Todas as coisas cooperam para o Bem e Quem nos separará?
É por isso que a diretiva regozijai-vos sempre” é imediatamente seguida de “orai incessantemente”.
O que Paulo está querendo dizer é o seguinte: não deve haver declínio na regularidade do hábito de “agarrar-se a Deus” em meio a todas as circunstâncias da vida .
Isso não se refere à observância do maior número possível de horas de oração (o fariseu Saulo de Tarso sabia disso).
Aqui se trata de uma vida espiritual rica e alegre.
Segundo Werner de Boor em Comentário Esperança
“Essa “incessante oração” não é exagero de expressão nem artificialismo. Basta notarmos que a totalidade de nosso “pensar” inevitavelmente possui a forma do “diálogo”. Queiramos ou não, estamos “incessantemente” em diálogo. De onde vem esse fato notável? Ele representa uma das mais fortes provas interiores da verdade do relato bíblico acerca da criação do ser humano. O ser humano foi “criado à imagem de Deus”, ou, como também poderíamos formular: como parceiro de diálogo de Deus. Essa parceria foi rompida na queda do pecado. O diálogo de coração tornou-se monólogo, que de fato fica muitas vezes suspenso no ar de forma absurda, como um fio elétrico rompido. Em Jesus, porém, a questão foi sanada e a ligação restabelecida”.
Agora já não precisamos contar, alegrar-nos, lamentar perante nós mesmos sobre o que há muito já sabemos. Agora pode ocorrer uma permanente conversa com Jesus, capaz de ser tão “incessante” como nosso “pensar” propriamente dito.

Ação de Graças

1Tessalonicenses 5.18 BEARA
18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
Em tudo daí graças, essa é um daqueles pequenos versículos da Bíblia que praticamente todos nós conhecemos, já falamos para alguém, mas que dificilmente conseguimos vive-lo de forma tranquila.
É muito bonito falar em tudo daí graças quando tudo vai bem e podemos agradecer a Deus pelo carro que temos, a boa casa, a fartura de comida.
É mais bonito ainda falar isso aos irmãos que estão sofrendo, e com um ar de santidade olhar para eles e falar Em tudo vocês devem dar graças.
Mas e quando nós estamos passando por dificuldades? E quando nós é que nos vemos obrigados a com lagrimas nos olhos, com o estomago vazio, com a conta no vermelho, falarmos em tudo daí graças.
Paulo podia falar isso, ele sabia o que era dar graças a Deus em todas as circunstâncias.
Olhem o contexto de sua viagem a Tessalônica, o contexto que o levou a escrever tais palavras.
Atos dos Apóstolos 16.19–26 BEARA
19 Vendo os seus senhores que se lhes desfizera a esperança do lucro, agarrando em Paulo e Silas, os arrastaram para a praça, à presença das autoridades; 20 e, levando-os aos pretores, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbam a nossa cidade, 21 propagando costumes que não podemos receber, nem praticar, porque somos romanos. 22 Levantou-se a multidão, unida contra eles, e os pretores, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. 23 E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. 24 Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. 25 Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. 26 De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos.
Eles são libertos da prisão e rumam para Tessalônica, ainda com as marcas e feridas dos açoites, ainda com as dores das torturas, ainda com as marcas no corpo, ao chegarem em Tessalônica passam 3 semanas e novamente tem que fugir, e um recém convertido é preso, o nome dele é Jason.
A carta de Tessalonicenses é escrita justamente por que Paulo não teve muito tempo com eles devido a intensa perseguição.
Paulo e os Tessalonicenses sabiam o que era sofrer e mesmo assim dar graças.
Dar Graças mesmo quando nossa vontade é de gritar de raiva
Dar graças quando nossa vontade é de chorar de tristeza
Dar graças quando nossa vontade é de desistir de tudo
Dar graças quando o mundo a nossa volta para querer nos destruir.
Dar graças em tudo
Isso parece inviável, até mesmo impossível, mas como eles conseguiram?
Como Paulo e Silas cantaram e louvaram a Deus com as costas sangrando, a carne aberta pelos açoites?
Eles conseguiram isso, por que entenderam que devemos estar sempre alegres
Todas as coisas cooperam para nosso bem, por isso podemos nos alegrar
Eles conseguiram por que entenderam que devem orar a Deus a todo instante
É na força da Oração que conseguimos vencer.
Essa gratidão em toda circunstancia é fruto da Fé que temos no Deus que servimos.
É por acreditar nEle, em Suas promessas e em Sua Palavra que podemos ter a certeza de que no final tudo isso terá valido a pena, que tudo isso nos levará a uma eternidade de bençãos sem fim, que Ele está no controle de todas as coisas e que Sua soberania rege o mundo.

Essa é a vontade de Deus em Cristo Jesus

Que entendamos que Deus está no controle todas as circunstancias de nossa vida, que Ele guarda Seus filhos, e que por confiar nisso podemos ter alegria constante, uma vida plena de oração e uma gratidão que envolve nosso coração.

O Caráter Contínuo e Constante da Alegria, Oração e Gratidão.

1Ts 5.16-18
“16 Regozijai-vos sempre. 17 Orai sem cessar. 18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.”
E para terminar, peço a atenção de vocês novamente nesses três versículos.
SEMPRE, SEM CESSAR e EM TUDO
Notem o caráter contínuo dessas afirmações, isso significa que essas 3 coisas devem fazer parte do nosso dia a dia, devem permear nossa vida diariamente.
Devemos ser marcados, como cristãos por nossa Alegria, Gratidão e vida de Oração e comunhão com Deus.
Como você tem estado nesse quesito?
Você tem expressado a Alegria de Cristo em sua vida?
Tem vivido uma vida real de oração, não somente a oração das refeições, mas praticado a oração, o momento a sós com Deus?
E como está sua Gratidão, tem sido ofuscada pela insatisfação com tudo?
Que nesse dia você possa fazer um check-up de sua vida espiritual e acertar as pontas que ainda faltam ser acertadas.
Related Media
See more
Related Sermons
See more