A missão do Consolador

Evangelho de João  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 24 views

O Espírito suprirá orientação e apoio para o ministério em meio a aflições (15.26–16.16). Pinto, C. O. C. (2014). Foco & Desenvolvimento no Novo Testamento. (J. C. Martinez, Org.) (2a Edição revisada e atualizada, p. 175). São Paulo: Hagnos.

Notes
Transcript

A missão do Consolador

Veremos na meditação de hoje que:

O Espírito suprirá orientação e apoio para o ministério em meio a aflições (15.26–16.16).

Jesus falara sobre o ódio do mundo. Ele disse que:
O ódio deve ser esperado (Jo 15.18-20)
A experiência de Jesus
O ensinamento de Jesus
A perseguição não seria um opção, mas uma constatação.
Não somos maiores do que Jesus.
O ódio deve ser entendido (Jo 15.18-25)
Não somos do mundo
Fomos escolhidos por Jesus.
Não conhecem a Deus (Jo 15.21)
“Por causa do meu nome”
O ódio deve ser enfrentado (Jo 15.18-25)
Mantendo firme o coração (Jo 15.19)
Andar em conformidade com o mundo para não ser perseguido não deve ser uma opção.
O desejo de agradar a Deus deve ser maior que o desejo de agradar aos homens.
Mantendo firme a instrução (Jo 15.20,25)
Lembrando das palavras de Jesus.
“Para que se cumpra a palavra escrita na lei: odiaram-me sem motivo”
A palavra de Deus será cumprida.
Ele vai continuar falando sobre as dificuldades da caminhada cristã, mas também do apoio que os discípulos receberiam do Espírito Santo.
Assim como no capítulo 14 predominava o tom do “conforto” e no capítulo 15 de “admoestação”, no capítulo 16 prevalece a “predição”. Jesus prediz o que o Espírito Santo fará e o que os discípulos precisarão fazer e enfrentar.
O Espírito Santo teria um ministério ativo no mundo e com os discípulos.
O Espírito Santo iria:
Testemunhar (Jo 15.26-16.7)
"Jesus deixa claro para os discípulos que, mesmo que o mundo tenha uma rejeição tão radical, o Espírito Santo da verdade, que ele enviará, dará pleno testemunho a seu respeito e capacitará os discípulos a fazerem o mesmo (15.26,27)". Dias Lopes, Hernandes. João (Comentários expositivos Hagnos) (p. 402). Editora Hagnos. Edição do Kindle.
A respeito de Cristo - "dará testemunho de mim". A função do Espírito Santo é a de um holofote. Ele aponta para Cristo e glorifica a Cristo. Sua missão é cristocêntrica.
Por meio da ação interna no coração dos ouvintes do Evangelho (Jo 15.26, cf. Jo 15.20) - " dar testemunho v. — solenemente afirmar algo, oferecendo autenticação em primeira mão do fato; frequentemente relativos a questões graves ou importantes".
Por meio da capacitação dos discípulos de Jesus (Jo 15.27; cf. At 1.8)
O testemunho deveria ser dado por causa da íntima relação. Além da capacitação do Espírito Santo, o testemunho dos discípulos era importante porque estavam com Jesus "desde o princípio".
O testemunho deveria ser dado apesar da profunda perseguição. "Quando João escreveu esse evangelho, no final do século 1, a igreja já estava sofrendo severa perseguição. Nesse tempo, todos os apóstolos já estavam mortos pelo viés do martírio. Muitos crentes da Ásia Menor, onde João morava, já haviam abandonado a fé (1.15). Nesse tempo, o apóstolo Paulo já havia sido decapitado, e Pedro, crucificado". Dias Lopes, Hernandes. João (Comentários expositivos Hagnos) (pp. 402-403). Editora Hagnos. Edição do Kindle.
Os discípulos deveriam manter a fé (Jo 16.1) - "escandalizar tem a ideia de descrer permanente ou definitivamente. Tropeçar e cair". D. A. Carson diz que "o maior perigo que os discípulos enfrentarão em relação à oposição do mundo não é a morte, mas a apostasia". CARSON, D. A. O comentário de João, p. 531.
Os discípulos deveriam esperar perseguição religiosa, que envolveria:
Expulsão das sinagogas (Jo 16.2)
Morte por causa do nome de Jesus (Jo 16.2b)
Farão tributando culto a Deus;
Farão porque não conhecem nem o Pai e nem o Filho.
Os discípulos deveriam se lembrar constantemente das Palavras de Cristo (Jo 16.4)
Os discípulos deveriam contar com o apoio do Espírito Santo, o Consolador (Jo 16.7)
Convencer (Jo 16.8-11)
ἐλέγχω - aparece 18 vezes no NT, somente aqui com a ideia de convencer. Também pode ser traduzido por condenar, repreender, acusar, arguir. Tem o sentido de provar ou mostrar ser culpado. Em João 3.20 diz que os homens praticantes do mal aborrecem a luz, a fim de não serem "arguidas" as suas obras.
A quem Ele vai convencer
O mundo - κόσμος - (pessoas). O mundo que não O conheceu (Jo 1.10). A começar por Jerusalém, no Pentecoste, o Espírito Santo começou a convencer os judeus do crime que cometeram (At 2.22-41)
Sobre o que Ele vai convencer
Do pecado - "do pecado porque não creem em mim (Jesus)" - "Werner de Boor, nessa mesma linha de pensamento, diz que o mundo tem a sua concepção de pecado e considera Jesus o pecador ímpio que merece a morte de um criminoso. O mundo também rejeita suas testemunhas e seus mensageiros como culpados que precisam ser exterminados (At 9.21). O Espírito Santo, porém, convencerá as pessoas de que, pelo contrário, precisamente essa incredulidade diante de Jesus é o pecado verdadeiro e crucial. O único pecado em que as pessoas se perdem definitivamente é a incredulidade, a rejeição daquele que trouxe o amor salvador de Deus até nós". BOOR, Werner de. Evangelho de João II, p. 116.apud Dias Lopes, Hernandes. João (Comentários expositivos Hagnos) (pp. 407-408). Editora Hagnos. Edição do Kindle. Muitos serão convencidos dos seus pecados por meio da pregação do evangelho e bradarão: "Que faremos, irmãos?" (At 2.37). Se arrependerão e serão batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Da justiça - ""porque vou para o Pai, e não me vereis mais" - Vou para o Pai, aqui, significa, que Jesus ressuscitaria e seu sacrifício seria aceito por Deus. O Justo, foi considerado injusto, mas como um malfeitor, crucificado entre bandido, Ele manifestou a justiça de Deus e se tornou o justificador daqueles que creem em Seu nome.
Do juízo - "porque o príncipe deste mundo já está julgado". A morte de Cristo na cruz culminou na completa derrota de Satanás e de todos aqueles que são seus filhos e seguidores.
Guiar (Jo 16.12-15)
" A função do Espírito Santo na Igreja é descrita como sendo de guiar, literalmente: “mostrar o caminho”. O Espírito não usa armas externas. Não empurra, ele guia. Ele exerce sua influência na consciência regenerada do filho de Deus (e aqui, em particular, dos portadores da missão) e elabora os temas que foram introduzidos por Jesus durante seu ministério terreno." Hendriksen, W. (2014). João. (J. L. Hack, Trad.) (2a edição, p. 643). São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã.
Um grupo específico (Jo 16.13) - "vos guiará". Concordo com Hendriksen quando ele disse que "Ele exerce sua influência na consciência regenerada do filho de Deus". Uma das funções do Espirito Santo é guiar os filhos de Deus (Rm 8.14).
Um caminho específico (Jo 16.13-15) - "a toda a verdade"
A enfase recai no "toda" a verdade, ou seja, todo o corpo da revelação redentora. Ele não enfatiza um ponto da doutrina à custa de todos os outros.
Ao fazer isso o Espírito Santo glorifica o Filho, pois não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e anunciará. O Espírito age em plena sintonia com as outras duas pessoas da Trindade santa.
O Espírito anunciará a vocês as coisas que hão de vir. Lemos que "o Espirito virá (Jo 16.8); ele os "guiará a toda a verdade" (Jo 16.13a); e ele anunciará as coisas que hão de vir (Jo 16.13b). Para o primeiro, podemos olhar para o livro de Atos (particularmente o capítulo 2); para o segundo, para as epístolas; para o terceiro, para o livro de Apocalipse.
"(16.13). O Espírito Santo é o Espírito da verdade. Jesus é a verdade (14.6), e a Palavra de Deus é a verdade (17.17). Portanto, tudo o que Espírito Santo ensina está coerentemente alinhado com a pessoa e obra de Cristo e com as Sagradas Escrituras. Não há nada mais inverossímil do que alguém afirmar que experiências místicas forâneas às Escrituras e práticas que destoam da doutrina de Cristo são movidas e inspiradas pelo Espírito Santo. Ele é o Espírito da verdade que vem para nos guiar em toda a verdade". Dias Lopes, Hernandes. João (Comentários expositivos Hagnos) (pp. 409-410). Editora Hagnos. Edição do Kindle.
Related Media
See more
Related Sermons
See more